Páginas

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Rimas, reticências e porquês.

Você me conhece, sou viciada em porquês. Agudos, graves, acompanhados de interrogação e reticências. Fico me perguntando da onde você saiu para me encontrar. Pergunto-me também o porque de ter encontrado e escolhido logo a mim. Tão oposta e ao mesmo tempo tão igual a ti.
Chegou manso, melodia suave cantada aos meus ouvidos. Com som de rimas. Rimas desse sentimento tão bonito que ainda é semente.
E você moço, é o meu bebê. Que precisa de colo, carinho, cuidado e apesar de toda a grandeza: proteção.
Seus braços me envolvendo, suas mãos nas minhas e nossas promessas sendo cumpridas. É tudo que eu preciso agora.
"Você é tão importante pra minha vida
que jamais será a mesma
se for para eu viver sem você"
Todas as tardes - Pimentas do Reino

2 comentários:

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

E o meu vocabulário se dispersou totalmente, a medida em que ia lendo cada palavra.

Este é um dos inúmeros efeitos que você causa aqui. Efeitos, que tento, em vão, descrever.

"Cada momento contigo é tão único, é tão terno."

Are you, baby.! ♥

Lys Fernanda disse...

Tenho a sensaçao que nao estive por aqui em muito tempo. Entao digo, que saudades! *-*
E adorei o que escrevestes. Fala do teu amor com meiguice e um carinho ternuo. É bom ler coisas assim, apareças anjo! Espero-te. (: