Páginas

sábado, 19 de março de 2011

Saudade

"Você é infinitamente mais,
do que um dia eu pedi pra Deus"
Andava sozinha, sem esperança alguma de encontrar alguém. Foi quando você me apareceu. Riso adocicado, jeito manso de me convencer. Quando dei por mim, já faziamos parte do nós.
Não sei se são as tuas palavras doces ou se é o seu olhar que causa mais efeito em mim. Só sei que me tens completamente, de um jeito fugaz. Amantes. É o que somos. Amantes do sentimento. Amantes de nós mesmos. De um jeito muito belo posso te chamar de 'meu'. E, apesar de não gostarmos desse sentimento de posse, é a nossa liberdade que nos permite essas atitudes.
E você é o homem dos meus sonhos, o menino dos meus olhos, o meu bebê. És o meu apoio, base. Somos junção um do outro. O encaixe que completa uma parte que só se tornou inteira quando você chegou. Algo magnifico, vindo do céu direto para nossos corações.
Eu te amo, dengo.

Um comentário:

Lys Fernanda disse...

Que lindo o teu amor guria. Eu adorei o texto, muito profundo e romantico, *-*